Pular para o conteúdo
Início do conteúdo

O IFRS

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) foi criado em 29 de dezembro de 2008, pela Lei n°11.892, junto com outros 37 IFs. Por força desta lei, o IFRS é uma autarquia federal vinculada ao Ministério da Educação (MEC), tendo prerrogativas como autonomia administrativa, patrimonial, financeira, didático-científica e disciplinar. Assim como os outros IFs, pertence à Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica.

Em sua criação, o IFRS se estruturou a partir da união de três autarquias federais: o Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet) de Bento Gonçalves, escola criada em 1959, a Escola Agrotécnica Federal de Sertão, criada em 1957 e a Escola Técnica Federal de Canoas. Logo após, incorporaram-se ao instituto dois estabelecimentos vinculados a Universidades Federais: a Escola Técnica Federal da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com criação em 1909 e o Colégio Técnico Industrial Prof. Mário Alquati, de Rio Grande, criada em 1964. No decorrer do processo, foram federalizadas unidades de ensino técnico nos municípios de Farroupilha, Feliz e Ibirubá e criados os campi de Caxias do Sul, Erechim, Osório e Restinga. Desta maneira, trata-se de uma instituição plural por excelência.

Linha do tempo do IFRS

Atualmente o Instituto possui 17 campi: Alvorada, Bento Gonçalves, Canoas, Caxias do Sul, Erechim, Farroupilha, Feliz, Ibirubá, Osório, Porto Alegre, Restinga (Porto Alegre), Rio Grande, Rolante, Sertão, Vacaria, Veranópolis e Viamão. A Reitoria está sediada em Bento Gonçalves.

Mapa do IFRS

Entretanto, não é só de datas marcantes e leis que é feita uma instituição. Todos os alunos, servidores e nossas comunidades de abrangência fazem parte de nossa história. E é a partir desse conceito ampliado de memória que o Núcleo de Memória do IFRS inicia seus trabalhos, acreditando que todas as pessoas que passaram e passam por nossas unidades constroem a nossa história.

Fim do conteúdo